• Alexa von Oertzen, LMFT

Dicas para pais de adolescentes durante a pandemia da Covid-19


Uma das áreas em que as famílias estão sofrendo os efeitos da pandemia do coronavírus é no relacionamento com os filhos adolescentes. Muitas famílias estão tendo dificuldades financeiras, tentando pagar as contas do mês, buscando garantir a segurança dos familiares quando têm que sair de casa e tentando manter o bom relacionamento com todos no ambiente familiar.


Além disso, os pais têm tido dificuldade de encontrar o equilíbrio na relação com os filhos adolescentes, que estão entediados, irritados e isolados em seus quartos. Você se identifica com o cenário descrito acima?


São tempos difíceis, não somente porque você está preocupado por seus filhos estarem ansiosos e desmotivados, mas também por se sentir sobrecarregado e estressado sobre o que o futuro reserva para a sua família.


Como é dito pelos comissários de bordo, “em caso de emergência durante o voo, coloque a máscara de oxigênio no seu rosto primeiro e depois coloque no seu filho”. Isso significa simplesmente que, a fim de preparar o futuro para seus filhos, é importante que você também pratique ações e comportamentos que o ajudarão a suportar a transição desses tempos.


Como uma especialista em comportamento humano, mãe de adolescente e esposa, vou te dar sete dicas fundamentais para a sua família seguir em frente e fortalecer o laço familiar. A ideia é ajudar a superar toda a energia negativa deste tempo em que estamos vivendo, para sermos capazes de encontrar um significado em nossas vidas.


  • Eleve a autoestima de seus filhos


Embora os adolescentes se espelhem em colegas para a própria aceitação e autoestima, muitos de seus valores e ideais vêm de vocês, pai e mãe. Durante esse período de pouco contato físico com amigos e colegas, você pode usar o tempo com seu filho para buscar formas de elevar a sua autoestima.


Você sabe melhor que ninguém o que eles gostam de fazer, e se você não sabe, é hora de perguntar. Eles têm talentos e interesses que podem ser incentivados por atitudes simples, como comprar materiais de arte, um microfone, ou até mesmo créditos para jogos educacionais no computador. Minha filha me mostrou um incrível parque de diversões que ela construiu no ROBLOX (é uma plataforma de criação virtual que permite aos usuários desenvolverem seus próprios jogos e projetos). Eu fiquei tão impressionada por sua criatividade e habilidade, que sempre pergunto como o seu empreendimento está se desenvolvendo. Eu procuro incentivá-la e digo que sua habilidade poderá ser usada quando ela ingressar em uma carreira profissional.


  • Converse abertamente com seu filho


Adolescentes precisam interagir com pessoas do “mundo exterior” para o seu desenvolvimento normal, mas agora eles estão limitados ao FaceTime, telefone, mensagens de texto e mídias sociais. É importante que eles mantenham contato com os melhores amigos e colegas para minimizar os efeitos negativos que as mídias sociais podem ter.


Nós como pais temos que encontrar o equilíbrio entre ler tudo o que o filho faz no telefone ou não encostar no telefone do filho de forma alguma. Todo adolescente é diferente, mas todos eles precisam de limites. Seja aberto sobre quais são os limites. Quando eles perceberem que eles não são “pessoas do mal”, mas sim que você se preocupa e quer que eles sejam felizes, eles vão aceitar esses limites.


  • Estabeleça uma rotina semanal


Dê a seu filho uma lista semanal de coisas para que ele fique responsável por elas. Isso é importante para que eles tenham um sentimento de realização e uma oportunidade de receber elogios. Se você tiver mais de um filho, você pode dar ao mais novo uma tarefa menor e ainda assim fazer com que ele se sinta responsável por parte do funcionamento da casa.


Os pais podem ser criativos e usar a habilidade de negociar quem faz o que em casa. Dê a eles escolhas para que estejam no controle. Talvez o adolescente não quer arrumar a cama e limpar o quarto, então, peça para ele limpar o banheiro. Minha filha decidiu que prefere limpar o quarto em vez do banheiro.


Estabeleça horários para dormir e acordar e faça com que eles tenham pelo menos uma refeição com toda a família todos os dias. Isso vai ser bom para regular o sono, criar hábitos saudáveis e diminuir a irritabilidade.


  • Prepare a si mesmo e seu filho para que se sintam seguros


Muitos pais não percebem que seus próprios medos e ansiedade associados à essa pandemia estão sendo repassados aos seus filhos. Adolescentes em particular se preocupam com seus pais, mesmo que eles não demostrem. Essa preocupação pode criar um senso de instabilidade em suas vidas e levar a fobias e medos.


Para piorar as coisas, adolescentes não costumam dividir seus medos e ansiedades com os pais porque eles não querem ser mais um problema para eles ou por sentirem que não serão ouvidos. É importante que os pais sejam honestos ao conversar com os filhos, tendo em mente que os adolescentes não se sentem no controle de suas vidas como os seus pais.


Ações claras e com medidas preventivas estabelecidas são úteis para tranquilizar seu filho adolescente, para que ele se sinta protegido e seguro nesse período.


  • Incentive a prática de exercícios físicos


Embora muitos esportes em grupo foram cancelados por causa da pandemia, é importante que seu filho adolescente pratique exercícios físicos e faça atividades ao ar livre. Movimentar o corpo libera endorfinas e ajuda a combater o tédio, pensamentos negativos e a ansiedade. Pode ser andar de bicicleta, levar o cachorro para passear, correr e jogar tênis são maneiras de distrair a mente dos problemas atuais.


  • Tempo para si mesmo


Assim como nós adultos, que precisamos de um tempo para nós mesmos em meio às atividades diárias, os adolescentes também precisam. O problema é que eles não sabem como fazer isso. Eles ficam no quarto seguindo padrões de comportamento, que levam para a negatividade de pensamentos, à ansiedade, tristeza e medo.


Nós temos que encorajar nossos filhos a parar um pouco e encontrar um passatempo que eles gostem para ocupar o dia. Alguns gostam de escrever, outros de desenhar ou cantar, outros gostam de testar novas maquiagens ou fazer as unhas. O que o seu filho adolescente gosta de fazer?


Nossa casa, por exemplo, é cheia de telas de todos os tamanhos e minha filha faz experiências com todos os tipos de tinta. Ela até me convenceu a tentar fazer isso com ela e disse: “não existe certo e errado, mãe”.


  • Reserve um tempo para jogos e atividades em família


Passar um tempo de qualidade com os nossos filhos é o que podemos fazer de mais importante para eles. Sabemos que as vezes eles não vão admitir isso, que eles querem passar tempo com os pais, mas encontre um tempo para um jogo em família, para uma viagem de carro, ou apenas assista a um filme que ele queira assistir.


O importante é mostrar que eles não estão sozinhos e que são amados e aceitos. Pode ser muito difícil interagir com as mudanças de humor dos adolescentes, mas faça um convite para uma atividade familiar inesperada. Você vai ver que eles vão reagir de uma forma totalmente diferente.



À medida que observo como as famílias se adaptam à essa pandemia, é cada vez mais interessante mergulhar mais fundo no tópico de como os pais podem se conectar melhor com os filhos. Se você quer saber mais sobre construir relações saudáveis com seu filho nesses tempos difíceis, entre em contato comigo (Alexa von Oertzen) hoje pelo telefone: 786-565-2465.


Vamos encontrar a melhor forma de fortalecer seu relacionamento com seus adolescentes e ajudá-los a ter mais segurança e confiança para enfrentar o futuro.


Visite agora a nossa página em português.


How can we help?
Recent Posts
Bayview Therapy Rated 5 / 5 based on 25 reviews. | Review Me