• Alexa von Oertzen, LMFT

7 dicas para homens melhorarem seus relacionamentos



Sim, estou falando com você, o homem da relação.

Você está se perguntando sobre o que aconteceu com aquela paixão e conexão que você costumava ter com sua parceira? Você sabia quais eram os pensamentos dela no início da relação, existia uma grande afinidade entre vocês e vocês se divertiam muito juntos. Ultimamente, você não entende por que ela está tão irritada e mais reservada. Tudo que você fala parece estar errado, então você tenta se afastar e conversa o mínimo possível para evitar discussões. Vocês não têm contato íntimo há algum tempo e, quando têm, é algo mecânico e desconfortável. A nova rotina é solitária e insatisfatória. Você passa metade do seu tempo se perguntando se ela tem outra pessoa em sua vida e a outra metade se perguntando se você deveria permanecer nesse relacionamento.


Você não está sozinho!

Muitos casais têm uma conexão muito boa no início e acham que não precisam fazer mais esforço para manter o frescor do início do relacionamento. A comunicação é parte essencial para manter o vínculo entre o casal. Infelizmente, fatores externos, mal entendidos, ressentimentos e expectativas não atendidas podem criar uma distância tão grande entre o casal que, com o passar do tempo, cada um se sente tão sozinho que parece estar solteiro.


E se você pudesse virar esse jogo para ter a sua parceira de volta? Ela voltaria a te ver com olhos de admiração, rir das suas piadas, a fazer pequenas coisas para você e te abraçar à noite. Vocês estariam na mesma página e recuperariam o senso de pertencimento, como aquela coisa que ela fazia no passado para você, que te fazia se sentir especial.


Você tem muito mais controle do seu relacionamento do que pensa


Você pode achar que é inútil tentar mudar a relação sozinho. Pode ser que no início não seja fácil, mas se você começar a mudar de atitude, você pode mudar o relacionamento para melhor. Algumas dicas podem parecer intuitivas, mas é por esta razão que é fundamental tê-las em mente.

Comunicação é tudo


Não importa se houve um mal entendido ou uma grave ofensa cometida por um de vocês, nada é melhor que uma boa conversa. Ir dormir sem conversar, sem oferecer uma solução para o problema, ou criar um padrão de guardar sentimentos, vai aumentar o nível de ressentimento em sua parceira e tornar o problema maior. “Stonewalling”, um termo utilizado pelo Gottman Institute, é definido como o afastamento do parceiro quando confrontado por críticas. Essa é uma das principais causas para divórcios.


Estudos mostram que em 85% dos casos, os homens são os primeiros a ter esse comportamento, de se afastar, de se fechar. Ao invés deste comportamento, é importante abordar o assunto, (o mais rápido possível) ouvindo e apresentando sua posição com honestidade e respeito.


Reserve um tempo para recuperar a calma


Se você é daquelas pessoas que precisa resolver tudo às pressas, pode ser que você seja interpretado como uma pessoa intensa e intimidadora. Quanto mais a sua parceira reclama ou se opõe ao seu ponto de vista, mais você sente que precisa ganhar a discussão. Você acaba falando coisas que não queria e faz com que ela concorde com você, mesmo que isso não seja o que ela realmente pense.


Quanto tempo será que sua parceira fingira concordar com você antes de se cansar e desistir de expor seu próprio ponto de vista? Se você perceber que está ficando frustrado ou com raiva, dar uma volta no quarteirão pode ser uma boa solução. Depois de respirar e a raiva passar, pensar em como resolver o problema, vai te devolver a paz.


Assuma a responsabilidade e reflita sobre si mesmo


Um sincero pedido de desculpas e assumir responsabilidade sobre sua parcela de culpa na discussão pode ajudar muito. Não estou falando para você pedir desculpas para tudo. É preciso duas pessoas para causar uma discussão. Você pode se desculpar pela forma com que ela se sente, mesmo que você não teve a intenção de machucá-la. Você pode mostrar que entende o lado dela, mudando o seu comportamento. Tente ver o problema pela perspectiva da sua parceira. Coloque-se no lugar dela e pense em como você se sentiria se estivesse no lugar dela. Fazer um levantamento sobre si mesmo, seus pensamentos e comportamentos, pode ajudar a garantir que você aja de acordo com valores que são genuínos para você.


Demonstre seus sentimentos


Poucas pessoas se sentem confortáveis demonstrando vulnerabilidade. E se o seu parceiro usar isso para te machucar ainda mais? Nós temos a tendência de proteger nosso ego demonstrando força e controle. A questão é, quando nós não permitimos que o nosso parceiro conheça nossas emoções, nós perdemos a chance de o parceiro estar lá por nós e destruímos qualquer oportunidade para uma conexão mais profunda. Quando você se transforma em uma pessoa forte o suficiente para se abrir, isso dá ao seu parceiro a segurança de dividir emoções mais profundas. O resultado é uma maior conexão e felicidade.


Evite colocar a culpa no outro


Temos que parar de olhar para os nossos desentendimentos como “é culpa dela”. Esse tipo de pensamento é como aquela velha discussão sobre o que veio primeiro, o ovo ou galinha. Relacionamentos não são sobre o bom ou ruim, deveria ou não deveria. O fato é que ninguém é perfeito. Todos nós temos atitudes que irritam o nosso parceiro. Por exemplo, quanto mais intimidade você demanda de sua parceira, mais ela vai se sentir pressionada e vai evitar a aproximação. Quanto mais ela evitar o contato, mais você reclama ou a insulta por não querer intimidade com você. A melhor maneira de evitar o ciclo de culpa, é tentar ver as coisas sob uma perspectiva mais ampla e mudar o padrão do comportamento negativo, começando por você mesmo.


Crie momentos positivos juntos


Quando você chega ao ponto em que as lembranças de vocês dois juntos são na maioria negativas, é essencial começar a construir momentos positivos para ajudar a balancear a relação. Faça um acordo com sua parceira, planeje um jantar a dois, mas não fale sobre problemas. Faça algo que os dois gostem. Fale sobre algo que aconteceu quando vocês se encontraram pela primeira vez. Diga a ela uma coisa que você admira nela ou algo que você ama sobre ela e peça que ela retribua. Faça um exercício: adicione algo divertido todas as vezes que estiverem juntos, surpreenda um ao outro com um gesto de carinho. Você vai ver. Ela vai ficar orgulhosa ao perceber que você está trabalhando pelo sucesso do relacionamento.


Esteja ciente de quando vocês precisam de ajuda profissional


De acordo com o Gottman Institute, apenas 19% dos casais buscam ajuda de um terapeuta. Essa estatística pode estar relacionada ao grande número de divórcios nos dias de hoje. Considere essa informação quando você estiver se perguntando se deve contratar um profissional para ajudar a melhorar o seu relacionamento. Você também pode buscar aconselhamento individual se você quiser entender melhor a relação do casal. Por que você deveria procurar ajuda individual aliada à terapia de casal? Porque um relacionamento saudável está diretamente relacionado ao seu desenvolvimento pessoal.


Desde 2014, tenho tido sucesso em meu trabalho de terapia em sessões individuais com homens para melhorar seus relacionamentos. Esse trabalho geralmente ocorre antes de as sessões de casais serem solicitadas ou simultaneamente com a terapia de casal. A terapia individual permite que vocês mergulhem mais fundamente nas questões pessoais e enfrentem seus sentimentos sem a pressão do parceiro na consulta. Isso valida sua visão da situação e os ajuda a fazer um inventário de si mesmos. Vocês entendem melhor o que querem e como alcançar esses objetivos. Meu trabalho é ajudá-los a melhorar sua habilidade de comunicação para garantir um caminho mais à frente.

Se você busca resgatar seu relacionamento, se busca paz na relação com sua parceira, ligue hoje mesmo para 954.391.5305. Estou pronta para ajudar!



How Can We help?
arrow&v
Recent Posts