• Alexa von Oertzen, LMFT

Como reduzir a ansiedade em adolescentes usando a Terapia Narrativa


Um dos momentos mais transformadores da vida de um adolescente é quando ele percebe que dentro dele já existe toda força e habilidades necessárias para resolver os próprios problemas. Essa constatação dá a eles um senso de empoderamento, que eleva a autoestima e a sensação de bem-estar.

Uma forma de ajudá-los a perceber que eles têm essa força, é separando o problema deles mesmos. Na Terapia Narrativa nós chamamos de “externalização do problema”. Isso quer dizer que o problema é uma coisa e a pessoa é outra. Uma vez que os adolescentes percebem que eles não são o problema, eles podem usar sua força e expertise para lidar com o que está incomodando, seja ansiedade, raiva ou pensamentos negativos.

Para auxiliar nesse processo, pode ser muito útil usar imagens e metáforas para retratar o presente problema. Crianças e adolescentes têm uma incrível habilidade de usar a imaginação e olhar para a “raiva" e “ansiedade" como uma entidade independente que vem para importuná-los.

Nós podemos ir um pouco mais além e ajudá-lo a dar um nome para o problema, tornando-o ainda mais distante dele mesmo. Dessa forma, a “raiva" se torna o personagem “Stripe" do filme "Os Gremlins" e a ansiedade se torna a “Boog”, do filme “O Bicho vai Pegar” (Open Season), que gosta de “visitar" e tentar controlar os adolescentes.

Na terapia, muitos problemas podem ser resolvidos dessa forma, desde raiva, ansiedade, baixa auto-estima, ansiedade social, pensamentos negativos, depressão e maus hábitos.

No mundo cibernético de hoje, onde avatares e criaturas virtuais foram personificadas e ganharam tanta importância, há uma maior facilidade para os adolescentes visualizarem esses personagens e, além disso, se comunicarem com eles. Trabalhando com crianças e adolescentes, nós damos significado a esse problemas e ajudamos a negociar a melhor forma de ajudá-los a ficar em paz apesar desses problemas.

Como exemplo, eu tive uma paciente adolescente que se tornou amiga da “ansiedade" porque ela percebeu que a ansiedade estava ali para alertá-la sobre o perigo. Nessa sessão, terapeuta e adolescente perceberam como “Boog" a convenceu a pensar de forma negativa e a fazer coisas que não eram úteis. A adolescente então deu significado ao que o “Boog" estava querendo fazer, entendeu como e o que ele pensou, e percebeu que era errado ou fraco. Ela compreendeu que, diferentemente do personagem, ela era forte, carinhosa e que poderia fazer com que “Boog" se sentisse melhor dando nele um abraço e o fazendo se sentir seguro, consequentemente, curando ambos.

Dessa forma, ela eliminou completamente a sua ansiedade naquela situação. Quando eu perguntei na sessão seguinte, como estava a sua ansiedade e ela respondeu: “Ah, o Boog? Ele só me visita algumas vezes e agora eu sei como acalmá-lo”.

A chave para resolver o problema é uma técnica denominada “desconstruindo o problema”. A partir do momento em que o adolescente é um expert em sua própria vida, desconstruir o problema de forma detalhada, ajuda a criar a melhor solução para aquela questão central.

Essa é uma exploração sem julgamentos do problema e, como tudo isso está relacionado a outras partes da vida do adolescente, ele percebe que, por um lado ele tem medo, mas por outro, ele tem força e qualidades.

A terapia pode também ajudar o jovem a aprender como usar sua força e outros recursos para auxiliar qualquer parte que esteja criando a dor. Isso gera uma oportunidade para que eles conheçam a si próprios sob uma perspectiva mais clara, aumenta a auto-confiança e promove reais e duradouras mudanças saudáveis em suas vidas.

Se você quer saber mais sobre como melhorar e promover mudanças duradouras na vida do seu filho adolescente, fale com Alexa von Oertzen, terapeuta familiar e de casais licenciada na Flórida. O telefone de contato é o 786-565-2465 ou pelo email: alexa@safehavenfamilycounseling.com

Alexa atende os adolescentes e suas famílias em um espaço confortável e tranquilo localizado no Bayview Therapy em Fort Lauderdale. Ela também faz atendimentos online, caso o paciente prefira. Ligue hoje mesmo para uma avaliação gratuita.


#ansiedade

How can we help?
Recent Posts
Bayview Therapy Rated 5 / 5 based on 25 reviews. | Review Me