• Alexa von Oertzen, LMFT

Como fazer com que sua família participe de terapia familiar?



Faz tempo que você gostaria de se sentar com a família e conversar sobre muitas coisas que nunca foram expressadas. Consequentemente a tensão está se agravando e sua dor também. Talvez o problema está com os seus irmãos, ou talvez há uma separação emocional com seus pais. Na época talvez você pensou que seria melhor deixar pra lá, e seguir em frente ate você ter sua própria vida, mas a falta de comunicação deixou vocês se sentindo ofendidos, defensíveis e hostis.


Certos limites, comportamentos, e escolhas em lidar com a sua família de origem não foram das mais saudáveis. Agora você nota que está usando estes mesmos comportamentos com os seus novos relacionamentos. Você tenta agir melhor com o seu parceiro, mas as vezes você se sente acionado por uma situação que te leva ao passado quando você tinha 15 anos e não conseguia se fazer ouvir.


Você pensa para si mesmo, “Como eu começo esta comunicação? Quem é o culpado? Em quem da minha família posso me apoiar, para expressar este interesse em trazer todos para a terapia e resolver problemas que desejávamos resolver a anos atrás?


Como dizem os especialistas em relacionamentos, a questão não é a culpa, a questão é estar preso dentro de um padrão negativo de comunicação e comportamentos criado por uma família.


Abaixo estão boas razoes para que você resolva seus relacionamentos familiares:


  1. Um dos membros principais de sua família se fechou e se distanciou.

  2. Você não confia em alguns membros de sua família

  3. Você se sente como que pisando em cascas de ovos quando ao redor de certos membros de sua família.

  4. Um de seus familiares estão apresentando comportamentos arriscados ou estão se viciando.

  5. Um evento traumatizante afetou a família inteira.

  6. Seus filhos adultos ainda moram em casa e não apresentam sinais de autonomia.

  7. Seus pais, quando divorciaram, te usaram para machucar uns aos outros.

  8. Pais e filhos já adultos não entendem uns aos outros ou tem visões completamente diferentes.

  9. Certas alianças prejudiciais ou preferencias foram dolorosas para sua família.

  10. Não há muito amor, empatia, ou apoio emocional evidenciado em sua família.


Vamos supor que você saiba que se qualifique em um destes cenários. Neste caso, é essencial pensar na família por inteira, como ela opera, quais são os papeis de cada membro, e quem seriam os melhores aliados para te ajudar em levantar interesse em uma terapia engajada em respeito e mediação.


Como conseguir juntar seus membros familiares?


Você pode começar contatando seus familiares mais próximos e realçar as possibilidades positivas para cada pessoa, assim como as coisas poderiam ser diferentes, como cada pessoa poderia recuperar relacionamentos, apoio emocional, e mais felicidade.


Outra maneira de alistar seus parentes a participar de terapia é poder alinhar as metas da família. Se existe uma meta em que todos podem concordam, então é por aí que você pode começar. Exemplos seriam aprimorando a comunicação, concertando problemas de comportamentos, melhorando a empatia aos outros, ajustando limites pessoais, ou reduzindo conflitos, são ótimos motivos para uma família se juntar para o bem maior.


Se nenhum destes métodos funcionarem, convide seus familiares a te apoiar como historiadores adicionais, para que vocês tenham um entendimento correto do passado na terapia. Desta maneira você poderá ter menos desentendimentos e juntos atingirem a melhor resolução que procuram. Adicionalmente, os demasiados familiares presentes, poderão oferecer outros pontos de vista, oferecer apoio, e também melhorar problemas que eles mesmos carregavam.


Qual são os resultados positivos da terapia familiar?


O que eu percebo nas minhas sessões de terapia é que quando uma família participa junta, cada membro beneficia em escutar como ele é valorizado em sua família. Ele escuta comentários positivos que nunca escutariam sem o incentivo de um profissional. Ele também tem a oportunidade de expressar sua opinião e compartir suas emoções sem medo de retaliação. O terapeuta pode assegurar que cada membro tenha sua própria voz, e tenha seu ponto de vista retratado de uma maneira em que a família inteira entenda.


Uma outra mudança cognitiva importante para a família e aprender que não há “culpados” em relacionamentos, ou membros “problemáticos.” A família percebe que o comportamento da pessoa teve seu motivo, baseado no entendimento que ela tinha do relacionamento. Membros da família aprendem a usar “declarações eu” para comunicar os seus problemas, remover a culpa, estimular o compartilhamento de sentimentos, e focar em soluções.


Se você gostaria de receber os benefícios de criar uma família mais saudável, considere tirar um tempo para investir em uma terapia familiar.


Um terapeuta familiar também pode te ajudar individualmente a reconhecer seu valor, se relacionar melhor com a sua família de origem, também aperfeiçoar seus novos relacionamentos. Você só tem uma família- faça valer.


Tome seu primeiro passo e ligue hoje para obter sua consulta grátis de 15 minutos pelo telefone 954.391.5305.


How Can We help?
arrow&v
Recent Posts